Quando devo trocar os pneus do meu carro?

 Você sabe quando trocar os pneus do meu carro? Saiba qual o momento ideal e como identificar os sinais para realizar a troca por pneus novos!

Seus pneus precisam ter um bom desempenho e fornecer uma aderência segura em todas as situações. Para conseguir isso, os pneus requerem manutenção de rotina, ou seja, cuidados com a pressão ideal, modelos específicos para vias na qual você trafega na maior parte do tempo (urbano, rural, etc).

Esta peça passará por sinais de alerta que lhe dirão que é hora de trocar os pneus, os quais envolvem desgaste do pneu, esvaziamento ou furos frequentes, entre outros. Para saber qual o melhor momento de ir a uma loja de pneus e adquirir novos modelos, confira:

Quando trocar os pneus do meu carro?

Confira a seguir quais os sinais indicam que você precisa trocar os pneus, para pneus novos para seu veículo:

1. Profundidade do piso

Quando o pneu está desgastado, o maior sinal que indica a hora de troca é o desgaste do piso. Você pode medi-lo ao utilizar uma moeda de R$ 1, basta inseri-la entre os espaços do pneu, caso fique somente a parte dourada para fora (bem a ponta) não é preciso trocar, mas se der para verificar a parte de cima da cabeça da figura na moeda, você precisa urgentemente trocar os pneus.

2. Desgaste do piso

Como você sabe quando é um bom momento para verificar a profundidade do piso? Se você observar o padrão do piso do seu pneu, poderá notar barras de desgaste. Esses recursos ajudarão você a determinar quando é hora de trocar os pneus.

Todos os pneus vendidos na América do Sul têm barras de desgaste, e você também pode notar que cada pneu tem um número de grau de piso impresso na parede lateral. Esses graus são dados aos pneus pelo fabricante do pneu para indicar sua longevidade esperada.

Números mais altos indicam uma vida útil mais longa, mas seus hábitos pessoais de direção afetam muito os resultados reais. Por exemplo, se você freia com força ou reboca equipamentos pesados ​​com frequência, não deve confiar muito nesse número.

3. Rachaduras de borracha

Os elementos são um fator importante no desgaste geral de seus pneus. Condições adversas, como partículas na estrada e temperaturas extremas, corroem a borracha, tornando as rachaduras inevitáveis. Os pneus têm produtos químicos antienvelhecimento, mas essa proteção não dura para sempre.

Quando os técnicos verificam seus pneus, você pode ouvir que se referem ao clima ou rachaduras de ozônio. São basicamente fissuras superficiais, visíveis apenas nas paredes laterais e na base das ranhuras das roscas. Essas rachaduras não são um problema, mas é hora de trocar os pneus quando eles descem mais profundamente na borracha.

Você pode evitar rachaduras até certo ponto dirigindo o carro regularmente, pois isso mantém a elasticidade da borracha. A má manutenção, bem como a baixa e a pressão excessiva, levarão a rachaduras mais cedo, portanto, você deve garantir que seus pneus estejam sempre inflados adequadamente.

4. Protuberâncias e bolhas

Observe quaisquer protuberâncias ou bolhas em seus pneus, pois são sinais de um problema sério e você precisa de um pneu de substituição imediatamente. Bolhas indicam danos graves no revestimento interno do pneu que podem ocorrer se você bater em um meio-fio ou sofrer algum tipo de impacto. Certifique-se de verificar a garantia se seus pneus forem novos para evitar despesas.

5. Vibração

Você pode ter experimentado alguma vibração ao dirigir seu carro depois de trocar os pneus ou girar os pneus recentemente. Você nunca deve ignorar qualquer tipo de vibração do seu carro, não importa o quão rápido ou devagar você esteja dirigindo. Geralmente, pode sentir vibrações através do volante ou da parte dianteira do veículo. Na verdade, isso é bastante comum após a manutenção de seus pneus.

6. Data de fabricação e validade

Por motivos de segurança, preste sempre atenção à idade dos seus pneus. À medida que os pneus envelhecem, as bandas de rodagem podem se separar do pneu, levando a uma tração reduzida. A exposição prolongada ao calor, a maneira como você guarda o carro e como ele é usado também podem afetar a qualidade e a longevidade do pneu.

Guardar o veículo em uma garagem coberta protege os pneus dos elementos que danificam sua qualidade e longevidade.

Lembre-se de que nem todos os pneus devem suportar a mesma quantidade de quilômetros, mas rotações regulares melhorarão sua longevidade, permitindo um desgaste uniforme das bandas de rodagem.

Seus pneus podem parecer ótimos e ainda ter uma boa aderência, mas certifique-se de sempre ter os pneus mais adequados para as condições das estações variadas. Isso às vezes significa que você terá dois conjuntos de pneus – aqueles que funcionam melhor durante a estação seca e aqueles que são projetados especificamente para melhor desempenho durante a chuva.

Quando foi a última vez que seus pneus foram revisados? Para manter uma condução segura, nunca ignore estes sinais e cuide dos seus pneus com verificações regulares quanto a irregularidades. Pronto para verificar seus pneus?

Agende hoje mesmo uma visita com atendimento para trocar os pneus em lojas de pneus ou centros automotivos.

Veja também Além do salário: o que analisar na hora de trocar de emprego?