Connect with us

Negócios

Usando as técnicas de design certas para redes sociais

Published

on

A cada dia que passa as plataformas de redes sociais aumentam sua importância na vida das pessoas, e sua empresa não pode deixar de aproveitar essa ferramenta incrível de geração de negócios. Tente imaginar se os anúncios e postagens que você vê em suas redes sociais não usassem imagens, apenas texto numa fonte comum e na cor preta. Imaginou? Pois é, seria algo totalmente sem graça, sem emoção. E sem emoção e alegria fica quase impossível para uma marca conseguir se comunicar e se conectar com seu público.

Todos os dias somos bombardeados por uma imensidão de anúncios e conteúdos compartilhados por nossos amigos, pelos influenciadores e marcas que seguimos, então, quando você está navegado no feed da sua rede social preferida, o que te faz parar para ler ou curtir um conteúdo? É muito provável que a mensagem, as cores e formas, o design, tenham um peso muito grande nessa decisão.

Com o excesso de informações, a nossa atenção acaba diminuindo. A partir desse ponto, as marcas buscam outros meios (orgânicos, de preferência) para aumentar as chances de serem notadas em meio a tanta distração. Algumas empresas simplesmente mantém uma presença nas redes sociais, outras utilizam do Marketing Digital aliado com o Design para promover seus produtos e serviços, criar e fortalecer o elo com os seus clientes e agregar valor a sua marca. Em vez de apenas estar presente nas redes sociais, a sua empresa pode de fato se tornar uma referência.

E usando as técnicas de design certas isso fica mais fácil.


Quando recebemos uma determinada mensagem com muita frequência, nosso cérebro tende a ignorar a mensagem. E isso não é uma escolha consciente que fazemos, pelo contrário, fazemos essa seleção de forma inconsciente. Então se você quer que a sua mensagem continue impactando seus consumidores você precisa dar mais importância ao design de suas publicações nas redes sociais. O design, alinhado com títulos e chamadas feitas da maneira adequada, seguindo técnicas de criação de títulos que despertem a curiosidade das pessoas, pode produzir resultados extraordinários para a sua estratégia de comunicação.

Qual é o efeito do design nas redes sociais?


Imagine a marca da Coca-Cola, quais as características que lhe vem a mente de imediato? As cores vermelha e branca, além daquele tipo de letra bem característico que dificilmente você verá em outra marca por aí? Esse é o feito do design, fazer com que as pessoas reconheçam instintivamente e instantaneamente a identidade visual das marcas.

O design pode ser encarado como um diferencial das marcas nas redes sociais. Possibilita todo o tipo de ação criativa com a elaboração de banners, capas de perfis, vídeos, avatares e muito mais. Dessa forma, acaba transmitindo a mensagem da marca de maneira organizada ‘polarizando’ a atenção dos usuários.


5 ideias de design empregados nas redes sociais que aumentam a interação com sua marca


1. Crie um design único para o avatar e a capa do perfil de todos canais de redes sociais

Ter um design exclusivo do avatar (a foto do perfil), e da capa usados nas redes sociais seguindo a identidade visual da marca faz com que os usuários identifiquem com muito mais facilidade a mensagem da empresa em todos os canais digitais onde ela esteja presente. Procure empregar imagens clean, simples e objetivas, nada de poluição visual, use no máximo duas fontes (fontes são tipos de letras), de maneira que a peça tenha harmonia e seja de fácil leitura e identificação.

2. Tente ao máximo fazer publicações com banners – peças gráficas – pelo menos uma vez por dia

Nas redes sociais a frequência e a consistência valem muito e geram cada vez mais interação dos usuários. O negócio consiste em produzir informação de qualidade e confiávelnada de fake news – para que os usuários possam se beneficiar do conteúdo produzido pela sua marca e com isso passem a confiar nela como uma fonte segura de informação, mesmo que essa informação seja focada em diversão. E neste quesito, gerar informação relevante e consistente, o design ocupa um papel fundamental, através de cases bem elaborados você evita que os seguidores fiquem saturados e acabem encontrando outras fontes de informação e diversão mais dinâmicas e divertidas.

Uma dica valiosa aqui: O próprio Facebook diz que usuários de redes sociais não gostam de publicações que os façam ter que despender muito esforço mental =D, eles preferem publicações que sejam divertidas e rápidas de serem ‘processadas’, então, nada de espremer o ‘Tico e Teco’ dos seus seguidores, ok? Eles odeiam isso. Há menos que sua empresa seja uma corretora de valores falando com investidores ou coisa do tipo, aí a conversa muda…

Explore a paleta de cores da sua identidade visual criando peças divertidas e informativas, de maneira clara e leve. Seus seguidores vão adorar.

3. Você precisa ter um padrão bem definido para cada tipo de mensagem que pretende passar

Por exemplo: Crie layouts diferenciados – mas ainda seguindo o seu manual de identidade visual, ok? – para banners com avisos, fotos de produtos e ainda para as famosas ‘frases de efeito’.

Procure se inspirar nos grandes, você por acaso conhece uma empresa chamada NuBank? Então, qual é a cor predominante deles? Como eles usam essa variedade de banners e fotos e vídeos? Você tem dificuldade para ler e entender as mensagens deles? Sacou qual é a ideia por trás de tudo isso? Padronização, mas sem engessamento, tem que ser leve, divertido, fluído e consistente.

4. Nunca se distancie das regras de utilização do seu manual de identidade visual, respeite aqueles padrões

Se você realmente quer que as pessoas memorizem a sua marca, então siga e mantenha-se dentro do combinado da sua ID Visual. Se sua marca tem a predominância de cores quentes, não invente de publicar ela sobre um quadro azul, parecido com aquele azul horroroso do Facebook. Tenha atenção à:

Aplicação em fundo colorido, aplicação secundária, aplicação em fundo escuro, tipos de fontes…

A intenção aqui é fazer com que as pessoas identifiquem sua marca com rapidez e facilidade.

5. Deixe que as pessoas conheçam a cultura da marca

Criar conexões emocionais com o público ajuda a aumentar a interação com a sua marca. E uma forma de criar essa conexeão emocional é mostrando a cultura da empresa, o que ela pensa sobre determinados assuntos de interesse do público? Qual é a sua verdadeira missão (seja direto e claro aqui, nada de discursos complicados). E não esqueça, use o design de forma criativa para demonstrar tudo isso.

Se a sua marca ainda não explora o poder das redes sociais com uma estratégia de marketing digital e um bom projeto de design, dificilmente conseguirá se conectar com o público certo para gerar mais negócios.

Então, não perca mais tempo, comece com a padronização das suas publicações em todos os canais de redes sociais aonde sua marca mantém perfis, os resultados não aparecem da noite para o dia, mas a evolução é certa e constante.

Por Luis Carlos Weber – site: markupempresa.com.br

Editor do Portal eZoop! – Ceo da MarkupEmpresa Sistema de Gestão. Entusiasta de Inovação e Comunicação. Sempre com um novo projeto na cabeça.

Continue Reading
1 Comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Negócios

O que é marketplace?

Published

on

By

o-que-e-marketplace

Já ouviu o termo por aí, mas ainda não sabe o que é marketplace? Esse método bastante utilizado nas vendas online está ganhando cada vez mais seu espaço entre grandes lojas, como é o caso da Magazine Luiza, Casas Bahia, Extra, entre outras.

Entretanto, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o que é marketplace e como esse sistema funciona na prática. Sendo assim, veja a seguir tudo sobre as vendas no marketplace. 

O que é marketplace?

Marketplace é um tipo de e-commerce onde determinada empresa oferece seu espaço de vendas para outros lojistas venderem seus produtos. Ou seja, é o que ocorre com a Casas Bahia, por exemplo. O site dessa loja possui a venda de produtos próprios, mas também conta com outros lojistas que oferecem seus produtos dentro do e-commerce.

Saiba que isso não afeta em nada para a loja, pois você pode usufruir de todos os benefícios que a Casas Bahia oferece como os métodos de pagamento, certificados de segurança, cupom de desconto Casas Bahia, entre outras coisas. Pelo contrário, essas lojas têm a possibilidade de lucrar também dessa forma, seja com um percentual sobre as vendas realizadas no site ou ainda oferecendo planos especiais para os lojistas.

Portanto, trata-se de uma relação que beneficia a todos. As plataformas e lojas conseguem aumentar o catálogo de produtos facilmente e ainda lucram com as vendas dos lojistas, os lojistas conseguem um espaço para vendas mais barato do que montar o próprio e-commerce, e os consumidores conseguem preços mais acessíveis nos produtos, já que os custos para os lojistas são menores.

O que significa marketplace?

O significado de marketplace é “local onde é realizado o comércio de bens e serviços”. O termo provém do inglês por meio da junção de dois termos: “market” que é o mesmo que “mercado” e “place”, que significa “local”. Atualmente, esse termo é utilizado nos comércios eletrônicos para designar as plataformas de vendas de produtos de lojas parceiras.

Hoje em dia você encontra marketplace em diversas lojas e sites, como o Mercado Livre, OLX, Facebook, Extra, Carrefour e muitos outros. Isso porque esse método permite ampliar a quantidade de produtos vendidos em uma loja, mas com diversas vantagens à empresa mediadora.

O que é marketplace no Facebook?

O marketplace no Facebook é um local criado pela rede sociais para que lojistas e pessoas possam vender produtos ou oferecer serviços. Antes do marketplace no Facebook, o mais comum era encontrar grupos onde os lojistas faziam seus anúncios.

Com a criação do marketplace na rede social, anunciar, vender ou comprar ficou muito mais fácil, pois a plataforma integra todas as funcionalidades do marketplace ao perfil dos usuários. Logo, é fácil mandar uma mensagem, visitar o perfil da pessoa para saber se é confiável ou não, entre outras coisas.

É confiável comprar no marketplace?

Embora as plataformas ou lojas mediadoras sejam muito conhecidas, você precisa saber que nem todos os vendedores são confiáveis. Felizmente é possível resolver a maioria dos problemas por meio das lojas mediadoras, então caso você tenha algum problema, é fácil pedir estorno ou troca do produto, por exemplo.

Porém, é sempre importante ter alguns cuidados para comprar no marketplace, pois nem todos os vendedores possuem uma boa reputação. Nesse caso, basta conferir o perfil do vendedor, se ele possui reclamações, se possui boas avaliações dos consumidores, entre outros dados desse tipo.

Outra forma interessante de saber se determinado lojista é confiável é pesquisando na internet em sites como o Reclame Aqui. Quanto mais informações você tiver sobre o lojista, mais garantida será sua compra. Em todo caso, tomando os devidos cuidados, é confiável comprar no marketplace assim como nas demais lojas online.

Continue Reading

BRASIL

O que se pode esperar da Black Friday 2020?

Published

on

By

black-friday-2020

Quando você estiver no mercado digital, estará habituado a ver as vendas online crescerem ano após ano. E ainda que 2020 não seja diferente, este ano oferece uma oportunidade única e incomum de alcançar pessoas que nunca teriam considerado comprar online e atraí-las para o maravilhoso mundo das vendas da Black Friday.

Este ano, as pessoas não apenas evitarão ir as lojas por conta da Covid-19, mas a também tem o potencial de alcançar pessoas que normalmente correriam um milhão de quilômetros para comprar com descontos. Para quem prefere fazer qualquer outra coisa do que entrar em uma fila de loja em uma sexta-feira, sendo arrastado por estranhos mal-humorados, a Black Friday online é a solução perfeita.

Uma das modificações óbvias neste ano com as restrições em constante alteração é que menos pessoas serão fisicamente capazes de entrar nas lojas, então provavelmente veremos os orçamentos off-line sendo drasticamente reduzidos e realocados para o marketing on-line. Mas o que mais precisa ser considerado quando pensamos na alocação do orçamento para a Black Friday?

Organizar

Quando você está refletindo sobre a Black Friday, é importante colocar tempo e dinheiro para a preparação de sua empresa. Como todas as campanhas, a Black Friday precisa de planejamento e tentar investir de última hora pode ter um efeito negativo em sua marca. Nada é o mesmo ano após ano, mas este ano colocou algumas barreiras no trabalho, então comece perguntando a si mesmo: as pessoas serão cautelosas com compras não essenciais ou elas vão querer cuidar de si mesmas depois de um ano? Onde meu produto ou serviço se encaixa nisso? Produtos doméstico podem ser uma aposta mais segura, enquanto itens de luxo não essenciais podem ser um sucesso ou um fracasso.

Outra área que você deve investir com antecedência é o sistema de controle de estoque. Considere o que fazer quando você vender um produto, você irá ocultá-lo ou colocar um rótulo de ‘esgotado’ nele. Você pode continuar a receber pedidos, mas deixando claro que os prazos de entrega serão mais longos. Uma contagem regressiva do estoque visível aos compradores funcionaria para criar um senso de urgência?

Nem é preciso dizer que você precisará calcular as margens de lucro com os preços de venda propostos, mas certifique-se de usar números precisos ao calcular o lucro desejado. Outras coisas a serem planejadas incluem opções de entrega – você está oferecendo entrega gratuita ou opções de entrega no dia seguinte? Esses custos estão incluídos em seus cálculos de margem de lucro? Seja o que for que você escolher, certifique-se de que isso esteja claro no site, pois muitas pessoas se incomodam com custos inesperados quando tentam fazer o check-out. E, por último, aumentar os tempos de devolução está se tornando cada vez mais comum devido aos tempos de entrega mais longos, portanto, certifique-se de ser claro e competitivo em sua política de devoluções.

Tecnologia

Tecnologia é outra área em que é importante obter o tempo e o orçamento necessários para resolver quaisquer problemas antes do grande dia. Garantir que você tenha recursos suficientes, processos eficazes e suporte técnico para lidar com o aumento do nível de vendas ou consultas pode economizar muito tempo e esforço posteriormente com a recuperação da reputação da marca.

Comece garantindo que sua plataforma de comércio eletrônico tenha velocidades de página e imagens otimizadas. Usar métodos de pagamento fáceis como PayPal só ajudará a tornar a jornada dos compradores muito mais tranquila. E não se esqueça de exibir seus produtos da melhor maneira que puder. Se eles são comprados com mais frequência na loja, passe algum tempo criando vídeos, analisando avaliações ou perguntas frequentes para fornecer aos clientes todas as informações que poderiam ajudá-los a tomar a decisão final de compra.

Outra coisa a se considerar, são os parcelamentos já que este ano as pessoas estão com poder compra bem reduzido.

Continue Reading

Entretenimento

Como fazer live no Facebook Gaming? Tudo sobre a plataforma!

Published

on

By

Como fazer live no Facebook Gaming

Sabe como fazer live no Facebook Gaming? Se você é vidrado em games, já deve ter ouvido falar dessa plataforma de streaming da empresa de Mark Zuckerberg. Disponível primeiramente para PC, agora o Facebook Gaming também se encontra em versões mobile para Android e iOS.

O aplicativo, basicamente, separa a seção de jogos do feed normal do Facebook, colocando-a em um espaço onde o foco é totalmente nas comunidades de jogos e videogames.

O elemento-chave do aplicativo é precisamente fazer streaming, jogos instantâneos do Facebook e grupos e páginas relacionadas a videogames. Para isso, vale a pena turbinar seu celular com uma das promoções vivo que tenha um plano de dados que suporte horas de jogos e lives no Facebook Gaming.

Então, veja como fazer live no Facebook Gaming é fácil. Acompanhe!

O que faz o Facebook Gaming

Com o Facebook Gaming, criadores e canais de gameplays podem compartilhar vídeos e transmissões ao vivo dos jogos dentro de uma área na rede social. A plataforma veio para encarar gigantes do setor, como o Twitch e o YouTube Gaming.

O lançamento da versão mobile do aplicativo não poderia vir em momento mais oportuno do que em plena pandemia. De fato, o Facebook conseguiu atrair gamers para o seu serviço, aproveitando-se dessa oportunidade.

A mensagem que o Facebook Gaming passa é que é simples fazer uma live diretamente do celular, sem precisar definir parâmetros ou cenas com ferramentas extras, como o Streamlabs, o XSplit ou até o open-source OBS Studio.

No entanto, as duas opções permanecem válidas, se você quiser fazer um stream um pouco mais profissional, pode contar com os aplicativos mencionados. Para a versão PC, aí é realmente necessário integrar com uma ferramenta de streaming.

Live no Facebook Gaming: entre o gamer casual e o streamer profissional

O mercado de streaming é dividido entre Twitch, Mixer, YouTube e Facebook, com este último crescendo rapidamente em comparação com o ano passado, ficando em terceiro lugar no total de horas assistidas.

O Facebook Gaming também dobrou as horas de transmissão e quadruplicou o número médio de espectadores simultâneos. 

Atualmente, o número de criadores de conteúdo famosos é pequeno e almejar streamers amadores é uma necessidade da plataforma.

Como fazer live no Facebook Gaming

Veja como fazer live no Facebook Gaming, tanto pelo PC quanto pelo celular.

Live no Facebook Gaming pelo PC

O primeiro passo é acessar o site oficial do Facebook Gaming e fazer seu cadastro. Depois siga estes passos:

  • No menu superior, selecione a opção “stream” e clique em começar;
  • Coloque seu e-mail e clique em “enviar”;
  • Preencha o formulário com os dados solicitados;
  • Clique no link “Criar uma página de Criador de vídeos de jogos” e monte sua página de transmissão no Facebook;
  • Na nova página, escolha o nome e a categoria da transmissão.

O próximo passo é configurar um programa de transmissão. Há vários disponíveis, mas vamos usar o OBS, que é gratuito e open-source. Confira:

  • Baixe o programa OBS Studio;
  • Clique em “Modo de Saída” e selecione “Avançado”;
  • Em “Codificador”, ajuste para “Codificador de hardware H264”;
  • Em “Taxa de transferência” (Bitrate), coloque o mínimo recomendado de 4000 Kbps;
  • Em “Intervalo de quadro-chave (keyframe)”, coloque 2;
  • Use apenas vídeos com codificação H264 e áudio com codificação AAC;
  • Em seguida, configure a transmissão do vídeo (resolução de 720p e 30 FPS;
  • Por fim, faça as configurações das cenas.

Com o streamer configurado, agora configure a live do Facebook Gaming, conseguindo sua chave de transmissão:

  • Acesse o Painel do Live, no Estúdio de Criação;
  • Clique em “Criar stream ao vivo”;
  • Selecione a página para a transmissão;
  • Clique em “Transmitir ao vivo”;
  • Na janela que abrir, clique na aba “Conectar” e copie a chave de transmissão;
  • Cole em “Configuração > Transmissão” do OBS.
  • No OBS, clique para iniciar a transmissão.

Em seguida, no Facebook, faça sua chamada para a transmissão, descrevendo e indicando o jogo, e dando um título para a Live. 

Assim que o vídeo configurado no OBS carregar no Facebook, clique em Transmitir ao vivo para começar.

Live no Facebook Gaming pelo aplicativo

Para fazer live no Facebook Gaming pelo celular, é mais simples do que pelo PC:

  • Acesse a Play Store, do Google, ou a AppStore, da Apple, e baixe o aplicativo do Facebook Gaming;
  • No app, faça login com sua conta do Facebook;
  • Na página inicial, clique em “Transmitir ao vivo”, e clique em OK;
  • Clique em “Mostrar todos os aplicativos” e depois em + para adicionar os jogos que quer transmitir;
  • Escolha o jogo, clique em “Live” e selecione se autoriza ou não a gravação de áudio;
  • Por fim, clique em “Iniciar a transmissão ao vivo”.

Pronto! Você aprendeu como fazer live no Facebook Gaming. Se tiver alguma dúvida, pode também consultar a seção de suporte do Facebook.

Não se esqueça de compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais!

Continue Reading

Trending