Entenda quais são as melhores opções de dutos para ventilação industriais

Os sistemas de dutos para ventilação e exaustão de maneira geral possuem uma classificação relevante. No caso de dutos de ventilação: ventilação geral, natural ou mecânica, que tem por objetivo ventilar todo o ambiente; ventilação diluidora, que não propriamente impede a emissão de poluentes, mas a dilui; e a ventilação local exaustora, que é a mais comum e indicada para indústrias, que pode ser caracterizada por possuir dutos de ventilação de alta potência.

Os dutos de ventilação local exaustora removem as substâncias nocivas do ambiente e expele para a atmosfera. Juntamente com outros recursos de prevenção, é o modelo mais eficiente para o combate a poluentes e contaminantes gerados pelos processos industriais. Inclusive, esse tipo de ventilação é o mais recomendado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). O órgão é o responsável pela gestão de danos à saúde de profissionais, principalmente no que diz respeito a substâncias cancerígenas.

No mercado, existem diversos modelos e funções de dutos ventiladores e exaustores industriais. Eles divergem, geralmente, em relação à velocidade e ao fluxo de ar. Os tipos mais comuns são os dutos exaustores tubulares e os dutos centrífugos. Com tantos modelos de dutos de ventilação de alta potência disponíveis, é difícil escolher o ideal para sua empresa, visto que é preciso dar atenção a características como o tipo de indústria que você opera, a condições ambientais, necessidades da empresa e os níveis de pressão e áreas afetadas. Pensando nisso, detalhamos abaixo dois modelos para que você faça a escolha certa e saiba qual a melhor estratégia de dutos para ventilação industriais.

 Exaustores Tubulares

Esta série é composta por 10 diâmetros normalizados, desde Ø 250 até Ø 800, e está prevista segundo o modelo de motores de 2,4,6 e 8 polos monofásicos ou trifásicos. Cobrem uma margem de caudais desde 1215 m3/h a 43200 m3/h.

Exaustores centrífugos

São os dutos para ventilação industriais de baixa pressão e mais encontrados no setor industrial. Esses exaustores possuem dupla saída de ar e são providos de turbina de pás inclinadas para a frente. Sua vantagem é a retirada de gases de longa distância por meio do dimensionamento de dutos de ar. 

O modelo centrífugo necessita de alta dose de energia para poder vencer as resistências do ar, a resistência de perda de carga, de atrito e de inércia do conjunto. Sabendo disso, é indispensável calcular todas as perdas do sistema para escolher um duto de ventilação que consiga obter o melhor desempenho, gastando a menor energia possível.

O alumínio é outro material sobre o qual muitas indústrias apostam suas esperanças para dutos de ventilação, visando que são quase tão resistente a danos quanto o aço inoxidável e extremamente flexível, o alumínio acaba se tornando a mangueira comercial ideal para uso em locais apertados ou em sistemas de dutos que se estendem por grandes comprimentos. E os dutos flexíveis de alumínio são geralmente mais acessíveis quando comparados aos dutos de ventilação de aço inoxidável, o que pode torná-los um produto ideal para aqueles que procuram reduzir as despesas do orçamento da empresa.

Devemos também informar que é preciso realizar manutenções frequentes, pois por causa do atrito, ocorre desgaste em algumas peças importantes como os rolamentos, correias e vedações. É muito importante que esses itens sejam trocados enquanto o equipamento estiver parado, e o ideal é que você busque o auxílio de um profissional especializado para realizar essas manutenções e alterações.

Os dutos para ventilação centrífugos de alta pressão são comumente instalados em sistemas que possuem altas velocidades, pequenos diâmetros e longas distâncias em sua linha de dutos. É necessário realizar vedações consistentes para que não haja falsas entradas de ar.

De qualquer modo, os dutos de ventilação de alta potência são imprescindíveis em uma indústria. Um sistema de duto de ventilação e exaustão, como um todo, combate a doenças e previne problemas nas máquinas, já que o conforto térmico diminui a temperatura dos motores. Recomendamos, no entanto, um estudo das necessidades da sua empresa e avaliação do modelo que melhor se adequa a elas. De qualquer forma, é necessário que haja um projeto de ventilação e de reciclagem do ar na sua empresa.

Conteúdo criado por Inbounder Marketing: Conteúdo patrocinado por Metaltherm.com.br