Connect with us

Tecnologia

A internet das coisas na indústria e a eficiência energética

Published

on

A internet das coisas se está convertendo num novo paradigma na vida quotidiana e na indústria. Desde a chegada da internet às nossas vidas, tem evoluído de uma maneira bem veloz, sendo que hoje em dia é possível acessar à internet através dos nossos smartphones, impressoras, smart TV, GPs e a muitos mais dispositivos eletrónicos.

Aliás, hoje em dia, graças à automação residencial e à internet wi-fi ou dados móveis, já é possível que a nossa casa seja inteligente, ou seja, conseguimos controlar desde janelas, portas e eletrodomésticos remotamente.

Dessa forma, vamos definir a internet das coisas como a consolidação através da rede  das redes de uma “rede” que engloba uma variedade de objetos ou dispositivos, isto é, que podem estar conectados a veículos, eletrodomésticos, dispositivos mecânicos ou simplesmente a móveis, bolsas, aparelhos de medição entre outros que podemos imaginar…

Porque é que a Internet das Coisas é importante?

É possível que fique surpreendido ao saber quantas coisas estão conetadas à internet e o alto benefício econômico que todos nós podemos alcançar ao analisar os fluxos de dados resultantes com a internet das coisas. Abordaremos, se seguida, alguns exemplos do impacto que a IoT tem nas indústrias:

  • Oferece mais informação e ações concretas a partir dos dados que são recolhidos (big data por exemplo)
  • Processa e transmite informação em tempo real.
  • Facilita os serviços dos cidadãos através de aplicações inteligentes.
  • As redes elétricas inteligentes conectam de maneira mais eficiente os recursos renováveis e melhoram a confiabilidade do sistema.
  • Os sensores de monitorização da maquinaria diagnosticam e prevêm problemas de manutenção pendentes, escassez de material a curto prazo e inclusivé priorizam os programas manutenção, reparação e necessidades regionais.
  • Sistemas baseados em dados da infraestrutura das «cidades inteligentes ou Smart Cities», o que facilita uma gestão mais eficiente da gestão de resíduos.
  • As soluções de transporte inteligentes aceleram os fluxos de tráfego, reduzem o consumo de combustivel e priorizam os programas de reparação de veículos.

Relativamente ao setor da indústria, a internet das coisas pode ser definida através da soma dos seguintes fatores:

IOT= Coisas + (sensores, atuadores, controladores) + Internet

Fique com a explicação de cada um dos elementos:

Coisas

Transformadores elétricos, motores elétricos, compressores de ar, lâmpadas, fornos, secadores, câmaras frigoríficas, bombas de calor de empresas, caldeiras ou qualquer outro aparelho que gaste energia.

Sensores

Análise às redes eléctricas, contadores de gás, de água, sensores de humidade, temperatura, pressão, luminosidade, viscosidade, opacidade, composição química, todos os componentes o aparelhos capazes de medir uma variável energética ou uma variável que possa influenciar o consumo de eletricidade.

Atuadores

Em geral todos aqueles aparelhos que permitam modificar o processo ou os aparelhos do processo com o objetivo de melhorar a sua eficiência.

Controladores

Software/hardware de controlo para a atuação sobre um sistema ou aparelho com objetivo de melhorar a eficiência energética e economizar dinheiro com a luz.

Internet

Todos os sensores e medidores podem comunicar entre si e com a Internet.

Os dados serão processados e analisados para conseguir os seguintes objetivos: melhorar a produtividade, redução dos custos de operação, gestão em tempo real do consumo de energia, obtenção em tempo real de indicadores de desempenho energético, redução de perdas de energia, melhoria nas estimativas e ainda otimização das frotas de veículos.

Com tudo isso, o seguimento da eficiência de uma fábrica pode ser realizado em tempo real, visto que os elementos do sistema proporcionarão os dados do seu estado, e em caso de algum parâmetro apresentar valores anormais, podem ser tomadas as medidas devidas de forma imediata.

A análise dos dados tornará mais fácil a identificação de problemas, sendo uma ferramenta de gestão que permite fazer previsões evitando custos por possíveis falhas dos equipamentos e dos sistemas.

A internet das coisas e o Big Data

Ainda dentro das tecnologias avançadas, está o Big Data que é a gestão de dados transferidos que supera a capacidade humana e que permite conhecer os clientes atuais e potenciais de cada empresa. A IoT atua em paralelo ao Big Data, pois sem os dados e o controle e uso adequado dos mesmos, a interconexão entre dispositivos digitais, máquinas, objetos, animais e pessoas que se comunicam por meio de uma rede, não seria possível.

Continue Reading

Tecnologia

O futuro da energia solar: armazenamento de energia e muito mais

Published

on

futuro-energia-solar-armazenamento-energia

Para quem tem prestado atenção às tendências de energia no último ano, está claro que o armazenamento de energia é enorme no mercado de energia solar residencial. Na verdade, de acordo com um relatório recente do Wood Mackenzie U.S. Energy Storage Monitor, o segundo trimestre de 2020 viu as instalações de baterias residenciais (USA) crescerem 38% em comparação com o primeiro trimestre, indicando que as instalações permaneceram resilientes apesar da pandemia. 

O futuro é brilhante, pois buscamos mais oportunidades para promover a energia solar residencial e aumentar o controle dos proprietários sobre suas casas.

Personalização

O armazenamento de energia solar residencial é personalizável para atender às necessidades individuais de cada casa. Mas os fabricantes diferem em sua abordagem às soluções de produtos. Alguns fabricantes oferecem aos clientes uma escolha entre baterias AC e DC com uma ampla gama de opções de escala de quilowatt-hora, enquanto outros oferecem uma abordagem de tamanho único. Após a instalação, a maioria dos sistemas de armazenamento de energia permite que o proprietário altere a operação básica do sistema por meio de um aplicativo de smartphone. Essas configurações normalmente incluem modos de operação e dependência percentual da reserva da bateria, que pode ser definida para horários específicos para usar a bateria durante o dia, ou definir o nível de carga da bateria para 100% em antecipação a uma queda da rede.

À medida que as baterias continuam ganhando popularidade entre os proprietários, a próxima evolução no armazenamento de energia será a adoção mais ampla de soluções que fornecem mais informações sobre a energia solar residencial consumida por diferentes dispositivos em toda a casa e permitem que o proprietário tome melhores decisões sobre como e quando usar a energia . Líderes da indústria têm a oportunidade de trazer soluções “inteligentes” para proprietários de residências que aprendem suas preferências individuais para gastos e benefícios com energia solar residencial e otimizam automaticamente o uso doméstico por meio de algoritmos avançados.

Uma maneira disso acontecer é por meio de centros de carga inteligentes, que capturam e analisam o uso de energia solar residencial, mesmo quando não há ninguém em casa. Ao monitorar quais cargas estão em uso durante os horários de pico, esses centros podem se ajustar de acordo para conservar energia para quando ela for mais necessária. Os fornecedores de baterias também podem começar a se associar e se integrar com desenvolvedores de painéis elétricos inteligentes, o que daria aos proprietários maior visibilidade em seus sistemas de armazenamento de energia e melhor controle de como são usados. Soluções personalizadas avançadas como essa permitirão que os proprietários ajustem suas baterias para se adequar ao seu estilo de vida, dar-lhes uma visão de como pequenas mudanças de comportamento e configurações do produto podem reduzir seu consumo de energia e fornecer o valor mais alto – e são os próximos passos na inovação de armazenamento de energia solar residencial.

Integração

Hoje, os principais sistemas de armazenamento vêm equipados com software avançado e aplicativos fáceis de usar para proprietários que permitem a personalização entre vários modos de operação e visibilidade do status do sistema. Os sistemas fotovoltaicos e de armazenamento de energia existentes operam em silos; o maior desafio então, é uma das próximas grandes inovações em armazenamento, será conectar a automação residencial, carregamento de EV e outros serviços em uma interface fácil de controlar. Os consumidores já têm essa expectativa de conveniências domésticas para tudo, desde sistemas HVAC a campainhas e sistemas de segurança – armazenamento de energia e os aplicativos que dependem dele em breve não serão diferentes.

Soluções integradas de energia e automação residencial total permitirão que os proprietários tenham maior controle de todo o conjunto de dispositivos. No futuro, os proprietários terão acesso conveniente às suas reservas de energia e escolhas em um único aplicativo, gerenciando o uso de energia solar residencial de toda a casa de qualquer lugar, a qualquer momento.

Continue Reading

Tecnologia

Mapeamento genético pode identificar até sua oitava geração

Published

on

mapeamento-genetico-identificar-oitava-geraçao

O mapeamento genético já é uma realidade e se tornou uma verdadeira febre não apenas nos Estados Unidos, mas também no Brasil. Sua proposta é atrativa por promoter identificar até a oitava geração de um indivíduo.

Em outras palavras, seriam identificáveis até os tataravôs dos bisavôs dele! Ou seja, uma verdadeira viagem pela sua própria história e de sua família. Veja agora como funcionam esses mapeamentos e outras vantagens que eles podem oferecer.

Mapeamento genético já é uma realidade

O mapeamento genético corresponde à identificação de todos os genes que compõem o DNA de um indivíduo. Assim, podem ser descobertas doenças ou pré-disposição a elas, bem como eventuais deficiências genéticas e mutações.

Até alguns anos atrás o mapeamento genético era basicamente impossível de ser obtido por cidadãos comuns. Isso porque ele custava milhares de dólares e, portanto, exclusivo a uma pequena parcela da população.

Contudo, hoje existe uma simplificação desse tipo de mapeamento que é conhecida como “Teste de Ancestralidade”. Ele foi desenvolvido a partir do seqüenciamento do genoma, concluído em 2003, e também da criação e aprimoramento de tecnologias, como é o caso da inteligência artificial.

Considere que enquanto o mapeamento genético completo inclui todos os genes de um indivíduo, o que é chamado de teste de ancestralidade necessita de apenas 700 mil pontos, o que corresponde a 0,01% do código genético de uma pessoa.

Com isso o processo é simplificado e se torna mais acessível. A prova disso, aliás, é o surgimento nos últimos anos de diversos laboratórios que oferecem esses serviços que, por sua vez, estão cada vez mais baratos.

Caso prático de mapeamento genético

Cabe ressaltar que existem diversos tipos de mapeamentos genéticos. Um que ficou famoso é relacionado ao caso da atriz Angelina Jolie. Em 2013, ela realizou um desses testes em relação a dois genes específicos, para verificar as condições deles.

Esses genes eram relacionados a uma modificação genética diagnosticada na mãe da atriz e que foi apontado como responsável por aumentar as chances de desenvolvimento de câncer os ovários e de mama. Foi essa última doença, aliás, que vitimou a mãe de Jolie.

Dessa maneira, a estrela de Hollywood descobriu a mesma modificação e o aumento em 85% das suas chances de desenvolver esses tipos de câncer, o que a fez optar pela retirada das mamas.

Portanto, esse é um caso prático de como o mapeamento genético pode aumentar a longevidade das pessoas, os tratamentos de doenças, a prevenção e o próprio conhecimento sobre as mutações genéticas.

E o teste de ancestralidade?

O teste de ancestralidade é um tipo de mapeamento genético, diferenciando-se por ser simplificado. Seu principal objetivo é determinar quais são as origens do indivíduo.

Para isso ele usa uma amostra de DNA e a partir de então compara genes específicos analisados (até 700.00) com outros bancos de dados. Isso permite que sejam localizadas inúmeras informações relevantes.

O sistema faz uso de inteligência artificial, o que aumenta sua capacidade de rapidez e de análise completa do banco de dados que se tem à disposição. Assim, recolhe as informações que permitem que o indivíduo obtenha informações de até 08 gerações antes da sua!

Considere, portanto, que essa espécie de mapeamento genético permite que o indivíduo tenha em mãos uma parte de sua história.

Aliás, é importante ressaltar que não raro quem se propõe a realizar o teste encontra informações completamente diferentes daquelas esperadas. Por exemplo, indivíduos que acreditavam ter ancestralidade européia descobrem que seus ancestrais vieram, em sua maioria, de terras africanas.

As possibilidades são inúmeras e mediante da perda de registros históricos familiares ela permite que as pessoas conheçam um pouco mais sobre si mesmas.

Outro ponto relevante é que os testes podem localizar tanto familiares e parentes próximos quanto aqueles longínquos. 

Nesse viés, tem-se que diversas das plataformas que oferecem o teste de ancestralidade também disponibilizam aos clientes ferramentas que lhe permitem contatar eventuais familiares que ali estejam cadastrados também. Isso considerando-se pessoas do mundo todo!

Como é realizado o mapeamento genético?

Tanto o teste de ancestralidade mais simples quanto um mapeamento completo são feitos por meio de material genético que é concedido pelo cliente à empresa contratada. Esta, então, é responsável pelas análises laboratoriais dos genes.

Em relação ao mapeamento do tipo teste de ancestralidade, as empresas costumam enviar para o cliente pelo correio um kit para recolhimento de amostra de saliva.

Então, o indivíduo encaminha para o laboratório o material colhido e, após certo prazo, recebe informações detalhadas sobre os resultados obtidos. Ele não é tão ágil quanto o teste rápido de Covid, mas também não é demorado em razão do uso da inteligência artificial.

Em alguns casos é possível até mesmo receber dados relacionados aos melhores hábitos e tratamentos que podem ser realizados por aquele indivíduo.

Portanto, são inúmeras as possibilidades trazidas pelo mapeamento genético. Seja para fins de precaução de doenças, buscas de tratamentos melhores ou para autoconhecimento, não deixe de considerar fazê-lo.

Em épocas de teste de Covid e tantas incertezas geradas pelo cenário atual, buscar se conhecer mais a fundo é uma forma de retomar às raízes e à própria existência.

Continue Reading

Negócios

Você conhece o Bioconcreto? Concreto Biológico

Published

on

como-funciona-bioconcreto

As estruturas de concreto armado causam grandes problemas para o meio ambiente, devido ao grande consumo de energia para a produção e utilização do concreto e do aço, assim como, a enorme emissão de CO2 na fabricação do cimento.

O cimento é responsável por 7 a 12% da emissão de diòxido de carbono na atmosfera.

Existem também altos custos na recuperação e na manutenção desses tipos de estruturas. Com tantos problemas, muitos cientistas procuram desenvolver uma solução, ou seja, um concreto alto recuperável.

O concreto alto recuperável irá evitar que seja feito uma possível recuperação, dessa forma reduzir os gastos.

Além de tudo isso, normalmente quando se vai recuperar uma estrutura de concreto, utiliza-se produtos e resinas, que em todos os casos, também prejudica o meio ambiente.

Concreto que auto se regenera, pode parecer estranho mais é isso mesmo, o bioconcreto é um concreto que quando sujeito a rachaduras, ativa uma bactéria que faz com que as fissuras sejam eliminadas.

Conheça essa tecnologia que está sendo muito visada e que pode proporcionar grandes economias na construção civil.

Sua utilização

O concreto biológico está sendo utilizado em duas linhas de pesquisas:

Concreto para fachadas naturais: Possui corporação, além de microorganismos, musgos, linques, permitindo a proliferação desses organismos na estrutura. Funciona basicamente como um jardim vertical, o que proporciona um visual mais sustentável.

Concreto que alto se regenera: É basicamente como nossa pele, que se regenera de cicatrizes, no concreto biológico não é diferente quando as fissuras são até 0,8 milímetros ele conseguira se reconstituir.

Problema do Concreto

Como todos sabemos o concreto é um material muito importante na construção civil, mais um grande problema relacionado a fissuras, pequenas rachaduras que proporcionam a infiltração de água.

Essas infiltrações de água nas peças de concreto armado podem causar corrosões, deixando a estrutura em estados críticos.

Contudo apesar de todos os cuidados que existem para evitar esse tipo de problema, ainda sim com o passar do tempo a estrutura de concreto ainda pode ser submetidas a pequenas fissuras.

Nestes casos são necessários manutenções constantes. Para resolver esse problema foi desenvolvido o bioconcreto que se regenera, ele fechará as fissuras sozinho e impedirá que a água ou outros líquidos permeia pela estrutura.

Como funciona o Bioconcreto?

Temos diversas rachaduras em todas as regiões, sejam elas em sua casa, asfaltos e outros lugares, resolvendo esse problema um microbiologista descobriu uma bactéria que quando se encontra em contato com a água é capaz de produzir calcário.

Este microbiologista teve a brilhante ideia de colocar essa bactéria em uma cápsula com o alimento necessário, para que quando houver chuvas a água que entra pelas rachaduras, entrará em contato com a cápsula e a bactéria irá produzir calcário.

Dessa forma dentro de aproximadamente 3 semanas a fissuras estará fechada.

Vantagens Ambientais

  • Captura a radiação solar e regula a condutividade térmica no interior do edifício;
  • Promovo a fotossíntese (a vegetação captura o CO2 do ar e libera oxigênio).

Observações finais

O concreto realmente é algo extraordinário, certamente existem diversos tipos, todos com características e finalidades diferentes.

Saiba mais sobre Bioconcreto clicando aqui.

Continue Reading

Trending