Entenda a relação entre saúde bucal, qualidade de vida e bem-estar

A saúde bucal está diretamente ligada à qualidade de vida. Afinal, problemas na boca podem influenciar diretamente no organismo e prejudicar o corpo como um todo. Portanto, cuidar dos dentes, língua e gengiva trazem o bem-estar necessário para viver o dia de forma tranquila.

Todo mundo sabe que o sorriso é um dos melhores cartões de visitas que uma pessoa pode ter, mas a maioria das pessoas não se atentam para a saúde bucal, se descuidando da limpeza e hábitos elementares no cotidiano.

Para se ter uma ideia, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 80% dos brasileiros não cuidam da saúde bucal de maneira adequada.

Quem já sentiu dor de dente sabe o tamanho do incômodo e o quanto pode atrapalhar no cotidiano, seja no trabalho, escola, faculdade, etc., por causar impactos até na capacidade cognitiva e de concentração.

Cuidar da saúde bucal, portanto, é ter cuidado também com o próprio organismo, prevenir doenças e melhorar o cotidiano, reduzindo problemas que o acúmulo de bactérias ou outras complicações podem trazer.

Isso reforça que planos de saúde tem o mesmo nível de igualdade e importância que os convênios odontológicos.

A boca é parte essencial do sistema digestivo, além de ser responsável pela comunicação e ser um aspecto estético atrativo – impactando diretamente na saúde mental e bem-estar.

Ao abordar a higienização bucal, o ideal é que os dentes sejam escovados no mínimo três vezes ao dia, utilizando fio e enxaguante bucal.

Ou seja, os pequenos hábitos do cotidiano podem nos resguardar quanto a problemas diversos.

Desse modo, ter o cuidado com a saúde bucal pode contribuir com diversos aspectos como:

  • Prevenir doenças;
  • Ter boas relações pessoais;
  • Melhorar autoestima;
  • Ter qualidade de vida.

Tratando mais a fundo sobre a ligação das doenças do organismo com a saúde bucal, pesquisas do Instituto Nacional do Coração revelaram que 45% das doenças cardíacas no estado de São Paulo estão ligadas a problemas bucais que proliferaram bactérias.

Portanto, cáries não tratadas, inflamação de gengivas, dentes fraturados, entre outros problemas, podem afetar diversas partes e sistemas do corpo, pois tudo está interligado.

Inclusive, até problemas de saúde mental podem estar ligados ao descuido com a cavidade.

Isso ocorre tanto pela falta de autoestima quanto pela proliferação de bactérias, que podem se arrastar para o estômago e causar um grande desconforto durante as atividades diárias, causando uma importunação mental significativa.

Isso significa que manter hábitos simples de limpeza e manter um convênio dentário é crucial para a manutenção da saúde.

Nesse sentido, ir ao dentista a cada seis meses é importante para o cuidado adequado, refletindo na saúde e qualidade de vida – sendo muito importante.

Assim como os planos médicos, a importância de manter um vínculo com um profissional é prevenir e tratar os problemas e seus ofensores, proporcionando bem-estar e disposição para uma vida tranquila e saudável.

Como manter a saúde bucal em dia

Para contribuir com a saúde geral e a manutenção da higiene da cavidade oral, alguns hábitos precisam ser incluídos na rotina.

Escovar os dentes corretamente

Quando se fala de saúde bucal, é preciso lembrar da higienização da boca.

Portanto, escovar os dentes no mínimo três vezes ao dia é imprescindível para se manter saudável. Mas, pela correria do cotidiano, muitas pessoas esquecem de fazer a escovação de maneira correta.

Para fazê-la adequadamente, é preciso encostar as cerdas da escova na região entre a gengiva e os dentes, fazendo movimentos circulares ao menos 10 vezes a cada dois dentes.

Esse procedimento é feito também na parte interna da arcada dentária. Depois disso, é preciso escovar a língua e depois enxaguar.

Em caso de dente com sujeira profunda, em que apenas a escovação não é capaz de tirar, é recomendado a ida a um profissional de algum convênio odontológico.

Uso do fio dental

O uso do fio dental é para alcançar as sujeiras de difícil acesso para a escova, removendo a placa bacteriana.

Para que seja feita de uma forma correta, é preciso utilizar cerca de 40 centímetros do fio para todos os dentes, enrolando-o no dedo médio.

Segurando o fio entre o polegar e indicador, o fio deve passar levemente para cima e para baixo entre os dentes, ultrapassando a junção do dente com a gengiva.

Vale lembrar que não é recomendado utilizar o mesmo pedaço do fio para dentes diferentes. Além disso, é importante sempre lembrar de usar o fio de trás para frente.

Enxaguante bucal

Pouca gente o considera, mas o enxaguante bucal é essencial para manter a limpeza dos dentes em dia.

Além disso, existe uma maneira correta de usá-lo:

  • Utilizar 20 ml do enxaguante;
  • Fazer o bochechos durante 30 segundos;
  • Cuspir o material;
  • Não lavar a boca após o bochecho.

Ir ao dentista

Além dos hábitos diários de limpeza, é necessário ir ao dentista regularmente, para que o profissional acompanhe a saúde bucal. Além disso, o profissional fará uma limpeza mais profunda com o uso do flúor.

Para que a saúde seja garantida e o processo mais eficiente, o ideal é realizar a visita de manutenção a cada seis meses e, para isso, um plano odontológicoHYPERLINK “https://www.planodedentista.com.br/plano-odontologico” pode ser muito benéfico.

Isso porque ele possibilita mais economia e facilidade na marcação de consultas com o especialista na área, possibilitando o acesso até a procedimentos mais complexos.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Ideal Odonto, empresa especializada em planos odontológicos com atendimento acessível para devolver o sorriso dos pacientes.