Connect with us

Saúde

O que é oximetria de pulso?

Published

on

oximetro-pulso

A oximetria de pulso é um método não invasivo que permite a medição da saturação de oxigênio no sangue de uma pessoa, que costuma ser chamada de SpO2 ou “O Quinto Sinal Vital” (os 4 primeiros são seu pulso, temperatura, pressão arterial e frequência respiratória).

Por que os médicos o usam?

A oximetria de pulso é um método usado pelos médicos para avaliação rápida e monitoramento da função respiratória do paciente. Também é usado para determinar quais pacientes podem estar sofrendo de hipóxia e devem fazer exames adicionais.

Como as leituras de SPO2 devem ser interpretadas?

Seu SpO2 é considerado normal quando está acima de 95%. Se estiver em torno de 92% ou menos, seu sangue contém um nível anormalmente baixo de oxigênio e recomendamos que você converse sobre isso com seu médico.

Quando devo medir meu SpO2?

Você pode usar o Pulse Ox para medir o nível de oxigênio no sangue em repouso durante ou após as atividades físicas.

Está tendo problemas para medir seu SpO2?

Um fluxo sanguíneo pobre pode impedir a leitura ou provocar uma medição incorreta. Se seus dedos estão frios, aqueça-os para que o sangue volte às pontas dos dedos e tente novamente.

Fatos sobre hipóxia e hipoxemia A

A hipóxia é uma condição ou estado em que o suprimento de oxigênio é insuficiente para as funções vitais normais – em algumas publicações, esses termos são usados ​​alternadamente.

Existem várias causas potenciais para qualquer tipo de hipóxia. Os sintomas de hipóxia

e/ou hipoxemia podem ser agudos ou crônicos e variam em intensidade de leve a grave.

Os sintomas agudos comuns são: falta de ar, respiração rápida e frequência cardíaca acelerada.

Os sintomas graves incluem: incapacidade de comunicação, confusão, possível coma ou morte, outros sintomas associados também podem estar presentes.

Os sintomas de hipóxia ou hipoxemia em crianças podem ser respiração pela boca e salivação.

Em geral, a hipóxia e/ou hipoxemia é diagnosticada pelo exame físico e pelo uso de monitores de oxigênio (oxímetros de pulso), determinando o nível de oxigênio em uma amostra de gases sanguíneos e pode incluir testes de função pulmonar. O tratamento para a hipóxia e/ou hipoxemia consiste em fornecer oxigênio adicional ao paciente e ao ambiente ou ao corpo (sangue) o mais rápido possível.

As técnicas variam amplamente de acordo com a condição do paciente, mas podem incluir oxigênio por máscara facial ou cânula nasal, ventilação mecânica (intubação), câmara hiperbárica ou outros dispositivos ou medicamentos para abrir as vias aéreas. A hipóxia e/ou hipoxemia pode ser prevenida em alguns indivíduos, evitando circunstâncias que reduzam a concentração de oxigênio nos ambientes ou fornecendo oxigênio antes do desenvolvimento dos sintomas.

O que é hipóxia e hipoxemia?

A hipóxia é uma condição ou estado em que o suprimento de oxigênio é insuficiente para as funções vitais normais.

A hipoxemia é uma condição ou estado em que há um baixo suprimento de oxigênio arterial. A hipóxia às vezes é usada para descrever os dois estados (hipóxia e hipoxemia). Dentro do corpo, a hipoxemia pode levar à hipóxia (hipóxia dos tecidos) em vários tecidos e órgãos, sendo o mais grave a hipóxia cerebral, que pode resultar rapidamente em dano cerebral ou morte.

Por outro lado, se uma pessoa experimenta hipóxia ambiental (oxigênio baixo ou ausente no ambiente de grandes altitudes ou afogamento, por exemplo), a pessoa pode desenvolver hipoxemia.

O que causa hipóxia e hipoxemia?

As causas da hipóxia ambiental e tecidual freqüentemente resultam no estado intermediário de hipoxemia; portanto, as causas de qualquer tipo de hipóxia também são causas potenciais de hipoxemia. Algumas das muitas causas de hipóxia são as seguintes:

Intoxicação química ou gasosa (por exemplo, cianeto, monóxido de carbono). Concentração baixa ou ausente de oxigênio (por exemplo, altas altitudes atingidas sem oxigênio suplementar, como visto em alpinismo e aviação, afogamento ou incêndios)

Problemas pulmonares, por exemplo:

Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) Enfisema, Bronquite, Edema pulmonar, Câncer de pulmão, Pneumonia, Apnéia do sono (hipoxemia noturna), Pneumotórax, Asma.

Qualquer medicamento que reduza ou interrompa o esforço respiratório (por exemplo, fentanil, narcóticos)

Problemas cardíacos (por exemplo, bradicardia grave, fibrilação ventricular), Anemia e/ou condições que destroem os glóbulos vermelhos.

Reduzir ou interromper o fluxo sanguíneo arterial para qualquer tecido ou órgão (por exemplo, bloqueio arterial por um coágulo ou lesão como um tiro)

Continue Reading

Saúde

Você sabe qual o jeito certo de carregar uma bolsa?

Published

on

voce-sabe-qual-jeito-certo-carregar-bolsa

Carregar uma bolsa pode parecer algo bem simples e que não precisa de instruções.

Mas, você sabia que carregar bolsa da maneira errada pode causar diversos danos à saúde?

Se a sua resposta foi não, esse texto é pra você.

Acredite, o excesso de peso nos ombros ou na mão forçam muitos músculos e ossos, onde as dores se tornam inevitáveis.

No entanto, não precisa ser assim, basta aprender como as bolsas devem ser carregadas, e mesmo com peso, você não vai sentir os danos.

Portanto, nesse artigo, citaremos todos os passos corretos para carregar bolsas de um jeito correto.

Reduza ao máximo os itens da bolsa

Para começar, tente reduzir o número de objetos que carrega diariamente em sua bolsa.

Se você passa o dia todo fora e precisa de diversos itens para as diversas ocasiões é preciso pensar na logística ou descobrir o que pode ficar de fora.

O peso das bolsas é o principal causador de dores, bolsas leves não causam danos, ainda que sejam carregadas da maneira errada.

Claro que a longo prazo os danos serão maiores e o problema pode surgir.

Pense antes de sair se o seu livro realmente será útil ou se não há uma opção de sombrinha menor ou mais leve.

A agenda é necessária? ou o tablet?

Escolha carregar apenas aquilo que terá utilidade real para facilitar seu dia.

Distribua o peso

O excesso de peso em apenas um membro é outra questão séria.

Você pode até pensar que por ser um trajeto curto não existem riscos.

Mas isso não é verdade, a força necessária para carregar muitas sacolas, por exemplo, é uma das principais causadoras de dor no ombro.

Ou seja, muitas vezes ao forçar muito, pode ser até necessário procurar um médico especialista em ombro, para ajudar no tratamento.

O melhor nesse caso é dividir o peso em sacolas diferentes e distribuir igualmente o peso entre os dois braços.

Assim, isso acaba sendo bem melhor do que apenas ir revezando as mãos.

Portanto, carregar as sacolas ou bolsas no antebraço também é uma boa opção. Assim a força fica por conta do bíceps e não do ombro.

Prefira opções de bolsas de carrinho

Com certeza a melhor opção de todas é usar bolsas de carrinho, uma vez que não é necessário levantar peso ou fazer grande esforço.

Dessa forma, dificilmente você sentirá dores por carregar compras ou malas pesadas com rodinha. Isso também vale para as crianças em fase escolar.

São tantos cadernos, livros, canetas e roupas que aumentam o peso dos materiais.

Então, as mochilas de rodinha evitam danos na coluna ainda em formação e facilitam o transporte de tantos materiais necessários.

Cuidado com as mochilas

Caso você ou seu filho ainda prefira usar mochilas de costas, existem alguns cuidados para evitar os problemas.

Para começar, de acordo com o próprio Ministério da Saúde, o peso da mochila não deve ultrapassar de 5% a 10% do peso da pessoa.

Além disso, a mochila precisa ser colocada no meio da coluna e sempre com as alças ajustadas igualmente.

Enquanto estiver com a mochila a postura deve ser ereta e sem cabeça baixa ou costas encurvadas.

Não é indicado segurar as alças, se seu filho tiver esse hábito o ajuste de altura pode estar errado.

 

Cuidado com as bolsas femininas

Carregar uma bolsa feminina também requer alguns cuidados para não causar dores nos ombros ou nas costas.

Comece com o primeiro item dessa lista e tire tudo que não é essencial para a sua rotina.

Revezar os braços é indispensável e também manter a bolsa no lugar certo e sem segurar as alças.

Isso evita os danos ao punho, então se tiver esse hábito pode ser hora de escolher uma bolsa com alças mais grossas ou até um modelo transversal.

Faça alongamentos

Quando carregar o peso for algo programado o ideal é se preparar para a tarefa.

Diariamente faça alongamentos e pratique atividades físicas.

Em caso de dores você pode usar bolsas de água quente e massagem local.

Se a dor persistir ou for muito frequente procure um fisioterapeuta, ortopedista ou um médico especialista em ombro.

Considerações finais

Independente de homem ou mulher, você realmente tem o costume de carregar uma bolsa da forma correta?

Depois dessas dicas, certamente você conseguiu entender como de fato carregar mochilas e bolsas da forma correta, e evitar dores nos ombros, coluna e etc.

Foque sempre em evitar dores, e ter um bom estilo de vida.

Continue Reading

Saúde

Entenda a relação entre saúde bucal, qualidade de vida e bem-estar

Published

on

entenda-relaçao-entre-saude-bucal-qualidade-vida-bem-estar

A saúde bucal está diretamente ligada à qualidade de vida. Afinal, problemas na boca podem influenciar diretamente no organismo e prejudicar o corpo como um todo. Portanto, cuidar dos dentes, língua e gengiva trazem o bem-estar necessário para viver o dia de forma tranquila.

Todo mundo sabe que o sorriso é um dos melhores cartões de visitas que uma pessoa pode ter, mas a maioria das pessoas não se atentam para a saúde bucal, se descuidando da limpeza e hábitos elementares no cotidiano.

Para se ter uma ideia, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 80% dos brasileiros não cuidam da saúde bucal de maneira adequada.

Quem já sentiu dor de dente sabe o tamanho do incômodo e o quanto pode atrapalhar no cotidiano, seja no trabalho, escola, faculdade, etc., por causar impactos até na capacidade cognitiva e de concentração.

Cuidar da saúde bucal, portanto, é ter cuidado também com o próprio organismo, prevenir doenças e melhorar o cotidiano, reduzindo problemas que o acúmulo de bactérias ou outras complicações podem trazer.

Isso reforça que planos de saúde tem o mesmo nível de igualdade e importância que os convênios odontológicos.

A boca é parte essencial do sistema digestivo, além de ser responsável pela comunicação e ser um aspecto estético atrativo – impactando diretamente na saúde mental e bem-estar.

Ao abordar a higienização bucal, o ideal é que os dentes sejam escovados no mínimo três vezes ao dia, utilizando fio e enxaguante bucal.

Ou seja, os pequenos hábitos do cotidiano podem nos resguardar quanto a problemas diversos.

Desse modo, ter o cuidado com a saúde bucal pode contribuir com diversos aspectos como:

  • Prevenir doenças;
  • Ter boas relações pessoais;
  • Melhorar autoestima;
  • Ter qualidade de vida.

Tratando mais a fundo sobre a ligação das doenças do organismo com a saúde bucal, pesquisas do Instituto Nacional do Coração revelaram que 45% das doenças cardíacas no estado de São Paulo estão ligadas a problemas bucais que proliferaram bactérias.

Portanto, cáries não tratadas, inflamação de gengivas, dentes fraturados, entre outros problemas, podem afetar diversas partes e sistemas do corpo, pois tudo está interligado.

Inclusive, até problemas de saúde mental podem estar ligados ao descuido com a cavidade.

Isso ocorre tanto pela falta de autoestima quanto pela proliferação de bactérias, que podem se arrastar para o estômago e causar um grande desconforto durante as atividades diárias, causando uma importunação mental significativa.

Isso significa que manter hábitos simples de limpeza e manter um convênio dentário é crucial para a manutenção da saúde.

Nesse sentido, ir ao dentista a cada seis meses é importante para o cuidado adequado, refletindo na saúde e qualidade de vida – sendo muito importante.

Assim como os planos médicos, a importância de manter um vínculo com um profissional é prevenir e tratar os problemas e seus ofensores, proporcionando bem-estar e disposição para uma vida tranquila e saudável.

Como manter a saúde bucal em dia

Para contribuir com a saúde geral e a manutenção da higiene da cavidade oral, alguns hábitos precisam ser incluídos na rotina.

Escovar os dentes corretamente

Quando se fala de saúde bucal, é preciso lembrar da higienização da boca.

Portanto, escovar os dentes no mínimo três vezes ao dia é imprescindível para se manter saudável. Mas, pela correria do cotidiano, muitas pessoas esquecem de fazer a escovação de maneira correta.

Para fazê-la adequadamente, é preciso encostar as cerdas da escova na região entre a gengiva e os dentes, fazendo movimentos circulares ao menos 10 vezes a cada dois dentes.

Esse procedimento é feito também na parte interna da arcada dentária. Depois disso, é preciso escovar a língua e depois enxaguar.

Em caso de dente com sujeira profunda, em que apenas a escovação não é capaz de tirar, é recomendado a ida a um profissional de algum convênio odontológico.

Uso do fio dental

O uso do fio dental é para alcançar as sujeiras de difícil acesso para a escova, removendo a placa bacteriana.

Para que seja feita de uma forma correta, é preciso utilizar cerca de 40 centímetros do fio para todos os dentes, enrolando-o no dedo médio.

Segurando o fio entre o polegar e indicador, o fio deve passar levemente para cima e para baixo entre os dentes, ultrapassando a junção do dente com a gengiva.

Vale lembrar que não é recomendado utilizar o mesmo pedaço do fio para dentes diferentes. Além disso, é importante sempre lembrar de usar o fio de trás para frente.

Enxaguante bucal

Pouca gente o considera, mas o enxaguante bucal é essencial para manter a limpeza dos dentes em dia.

Além disso, existe uma maneira correta de usá-lo:

  • Utilizar 20 ml do enxaguante;
  • Fazer o bochechos durante 30 segundos;
  • Cuspir o material;
  • Não lavar a boca após o bochecho.

Ir ao dentista

Além dos hábitos diários de limpeza, é necessário ir ao dentista regularmente, para que o profissional acompanhe a saúde bucal. Além disso, o profissional fará uma limpeza mais profunda com o uso do flúor.

Para que a saúde seja garantida e o processo mais eficiente, o ideal é realizar a visita de manutenção a cada seis meses e, para isso, um plano odontológicoHYPERLINK “https://www.planodedentista.com.br/plano-odontologico” pode ser muito benéfico.

Isso porque ele possibilita mais economia e facilidade na marcação de consultas com o especialista na área, possibilitando o acesso até a procedimentos mais complexos.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Ideal Odonto, empresa especializada em planos odontológicos com atendimento acessível para devolver o sorriso dos pacientes.

Continue Reading

Casa

Aplicativo de exercícios grátis: exercite-se sem sair de casa

Published

on

aplicativo-de-exercicios-gratis

Fazer exercícios em casa pode ser uma ótima maneira de manter a saúde em dia e ainda economizar. A prática, entretanto, deve ser feita com cautela e acompanhamento. Para isso a tecnologia é uma grande aliada. Usar um dos aplicativos de exercícios grátis pode ser o incentivo que faltava para adquirir esse novo hábito.

Nas lojas de apps da Apple e Google não faltam opções de plataformas com essa proposta e quem mais ganha com a variedade são os usuários. Quer saber como escolher o melhor aplicativo de exercícios físicos para praticar na sua casa? Confira este conteúdo!

Prática de exercícios em casa vem ganhando mais adeptos

Nos últimos anos a prática de exercícios físicos por conta própria com a ajuda de aplicativos para celular cresceu bastante. Em 2020 o número de pessoas que começaram a se exercitar em casa cresceu ainda mais.

Esse aumento foi impulsionado pelo isolamento social e o fechamento da maioria das academias e centros de treinamento devido à pandemia de Covid 19. Neste contexto, usar a tecnologia passou a ser a única alternativa possível para muita gente.

Apps são alternativas econômicas e práticas

Quem ainda não experimentou treinar com a ajuda de aplicativos deste tipo possivelmente irá se surpreender com a variedade de propostas. Há estilos e modalidades que vão desde corrida e fortalecimento muscular até yoga e power ballet.

Para quem não quer ou não pode investir neste momento, as opções gratuitas são uma boa opção. E não pense que elas não dão conta do recado. Os apps sem custos oferecem excelentes ferramentas para guiar e auxiliar o usuário a praticar exercícios de forma segura e eficaz.

Nada substitui um profissional especializado

Antes de seguir com o post é necessário esclarecer um ponto muito importante, nenhum aplicativo ou tecnologia é capaz de substituir um profissional especializado em atividades físicas. 

Se você não tem experiência com exercícios, busque orientações de um profissional de educação física ou fisioterapeuta antes de começar a aventurar-se no mundo fitness por conta própria. Este cuidado é essencial para não colocar a sua saúde em risco.

Iniciar a prática de exercícios físicos sem nenhum cuidado e orientação pode transformar a sua ideia de ter uma vida mais saudável em uma lesão grave. Por isso, aproveite o que a tecnologia tem de melhor, mas esteja consciente que há uma maneira correta de usar esses recursos sem colocar a sua saúde em risco.

Como escolher o melhor aplicativo de exercícios grátis

Não importa se você já pratica atividades físicas regulares e quer manter o ritmo ou se deseja sair do sedentarismo total, com certeza há um aplicativo de exercícios grátis ideal para o seu dia a dia.

No entanto, é necessário considerar esse aspecto para encontrar a plataforma mais adequada ao seu caso. Como a prática de exercícios por conta própria requer bastante disciplina, pode ser importante escolher uma atividade que você já conheça e se sinta confortável.

Trace uma meta clara

Antes de mais nada você deve entender qual é o seu objetivo com a prática. Tenha este ponto claro e defina uma meta que pode ser composta por desafios diários, semanais e mensais. Ter essa organização ajudará você a manter o hábito e o foco.

Respeite o seu próprio ritmo

Escolher o app ideal também requer uma avaliação honesta sobre o seu estado físico e o seu ritmo. Respeite esses limites, trace metas possíveis e comece devagar para depois ir aumentando as práticas.

Melhores aplicativos de exercícios grátis

Agora que você já tem alguns parâmetros para começar, mostraremos as melhores opções de apps para praticar exercícios físicos hoje mesmo e sem sair de casa. Confira!

Nike Training Club

É impossível começar esta lista por outro app. Desenvolvido por uma das maiores marcas esportivas do mundo, o Nike Training Club oferece gratuitamente diferentes tipos de treinos que passam por cardio, mobilidade, força e até sessões de yoga.

Além disso, dentro das categorias você ainda pode selecionar a rotina de atividades mais adequada de acordo com a sua experiência e condicionamento físico. 

Depois de realizar um cadastro rápido e responder algumas perguntas, o próprio app irá sugerir atividades. Você também poderá montar o seu próprio plano de treinos.

7 Minutos Treino

Este app é uma opção para quem quer se movimentar, mas não tem muito tempo sobrando. Eleito como destaque em diversos comparativos, o 7 Minutos Treino oferece diversas sequências de apenas 7 minutos para tonificar e fortalecer o corpo. 

Este aplicativo pode ser uma excelente opção para quem quer se exercitar aproveitando os intervalos de trabalho em casa. Falta de tempo não é mais desculpa para ficar parado. 

BodBot

O BodBot pretende ser o seu personal trainer de bolso, não importa onde você escolha treinar. O app pode ser configurado conforme os seus objetivos e nível de dificuldade desejado. Recursos avançados também permitem acompanhar a sua rotina alimentar.

Baixe o BodBot e os outros aplicativos diretamente da sua Google Play Store ou Apple Store. Alternativas para treinar em casa gratuitamente não faltam.

Continue Reading

Trending