O que é e quais são os tipos de asfalto?

Com certeza você já viu um tipo de asfalto ao sair de casa, seja dentro da cidade ou não. Aliás, você sabia que ele é utilizado em mais de 90% das estradas pavimentadas nacionais? O asfaltamento em rodovias ou vias urbanas promove maior mobilidade, visto que seu objetivo é deixar a superfície linear e corrigir imperfeições que podem acarretar em graves acidentes. Ou seja, quando feito de maneira correta o asfalto é o responsável por manter a circulação de veículos e pessoas ainda mais segura.

No entanto, existem diversos tipos de asfalto que são indicados para usabilidades diferentes, podendo ocasionar várias dúvidas sobre ele. Pensando nisso, criamos esse post para você entender ainda mais sobre esse item tão presente em nosso dia a dia.

O que é asfalto?

O asfalto é composto por derivados do petróleo, podendo ser originado de forma natural ou artificial por meio de processos físicos ou químicos. O primeiro registro de sua utilização na construção foi em 615 a.C., na Babilônia, sendo esse termo originário do grego. Já os romanos o utilizavam para selar seus banhos, reservatórios e aquedutos. Atualmente, ele é utilizado na construção ou recuperação de vias urbanas, vicinais e rodovias.

Quais são os tipos de asfalto?

Como existem diferentes superfícies, o asfalto precisa ser diferente para se adaptar a cada uma delas. Os principais tipos são:

CAP (Cimento Asfáltico de Petróleo)

Esse tipo de asfalto é muito utilizado tanto na construção quanto manutenção de pavimentos asfálticos, visto que possui características como flexibilidade, durabilidade e boa resistência à grande parte dos ácidos, álcalis e sais. Isso porque, sua produção é feita em sistemas de refino de petróleo, que o preparam previamente para esses contatos. Ele também é utilizado como componente de tintas asfálticas anticorrosivas, para isolamento acústico e térmico, impregnação de papel e como material antirruído. 

ADP (Asfalto Diluído de Petróleo)

Já o Asfalto Diluído de Petróleo é utilizado na etapa intermediária da pavimentação, conhecida também como imprimação ou impermeabilização. Essa fase pode ser composta de brita corrida, argila ou solo cimento dependendo da região que será pavimentada.

Emulsão Asfáltica

Por fim, a emulsão asfáltica é a utilização de produtos compostos um material betuminoso ou asfalto aplicado à frio, que irá emulsionar a água por meio de aditivos dispersantes. Em grande parte dos casos, ela é utilizada para impermeabilização ou preparação de baldrames, muros de arrimo, fundações, alicerces, estruturas que estejam em contato com o solo, etc.

Existem asfaltos sustentáveis?

Com a pauta sustentável cada vez mais presente no cotidiano das pessoas, criar um asfalto sustentável se tornou um objetivo a ser atingido.

O asfalto de borracha é composto por partes de pneus usados, possibilitando ainda mais flexibilidade para o pavimento, sendo menos propenso a desgaste e rachaduras. Inclusive, seu custo de produção é menor do que os asfaltos comuns, sendo a definição ideal de sustentabilidade, visto que é economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente correto. A reutilização e reciclagem dos pneus é uma ótima forma de oferecer melhor destinação para esses objetos.

Em outros países os estudos para criar um asfalto que auxilie o meio ambiente já estão avançados. Foi desenvolvido na Holanda o asfalto verde que possui óxido de titânio, sendo capaz de absorver 45% da poluição atmosférica e totalmente permeável evitando enchentes e outros problemas. Seu nome não é à toa, visto que possui coloração esverdeada fugindo dos padrões tradicionais. Além disso, nos Estados Unidos está sendo estudada a possibilidade de utilizar o asfalto para gerar energia por meio da absorção do calor do sol.

Portanto, todos sabemos a importância do asfalto em nosso dia a dia, contudo encontrar opções sustentáveis é uma forma de agregar valor à empresa, além de oferecer maior qualidade de vida para todos os envolvidos no processo.